Saiba como gerenciar imóveis alugados

Tempo de leitura: 6 minutos

Ter imóveis alugados pode ser uma excelente fonte de renda, mas até essa prática tem seus desafios. Um dos principais deles é a administração correta das moradias locadas: caso esse processo não seja bem-feito, o proprietário pode amargar mais prejuízos do que lucros.

Se você possui propriedades alugadas e está tendo dificuldades em administrá-las, entenda agora como lidar com os diferentes aspectos que envolvem esse tipo de negócio:

Mantenha os impostos e as taxas em dia

É importante que o proprietário saiba quais impostos relativos aos imóveis devem ser pagos por ele. Geralmente, o IPTU (Imposto Predial e Territorial Urbano) é de responsabilidade do locador.

Além disso, as taxas de condomínio — e, se for o caso, dos serviços da imobiliária — são quitadas pelo dono do imóvel. Quando o locador não conta com a consultoria de uma imobiliária, ele mesmo tem de ficar atento aos valores e às datas de pagamento dos impostos e das taxas.

Quando não se preocupa com isso, o proprietário pode pagar juros e multas desnecessárias. Por isso, alguns decidem usar aplicativos que avisam o dia exato em que deve ser realizada a quitação de uma taxa ou um imposto.

É muito importante, também, reservar parte do valor que recebe do aluguel para pagar essas despesas obrigatórias. Algo que pode ajudar nisso é a abertura de uma poupança para depositar tal quantia.

Caso o proprietário do imóvel declare o imposto de renda (IR), é preciso que as moradias alugadas constem na sua descrição de bens. Porém, o Jornal Folha de São Paulo lembrou um detalhe interessante em um de seus artigos.

Na matéria, foi ressaltado que, quando o locador for apurar a base de cálculo do carnê do IR, é possível deduzir o valor do aluguel, do IPTU e das taxas de condomínio e dos serviços imobiliários. Mas é fundamental que isso seja feito dentro do prazo estabelecido pelo Governo Federal.

Organize as datas de pagamento dos inquilinos

Um grande erro cometido por alguns donos de imóveis locados é não estabelecer um dia fixo para o pagamento do aluguel ou, mesmo que haja uma data especificada, não exigir que o inquilino respeite tal prazo. Outro hábito que pode confundir bastante o locador que possui várias moradias alugadas é não possuir uma data padrão para que todos os locatários quitem o valor.

Uma saída para evitar esse descontrole é montar uma planilha simples com o nome de cada inquilino, a data para o pagamento do aluguel e o dia de quitação dos valores. Para serem bem-sucedidos nesse processo, alguns contratam uma imobiliária para administrar a locação do imóvel.

Afinal, o trabalho de gestão das quantias recebidas ainda inclui definir a forma como o pagamento será feito — depósito em conta, transferência bancária ou dinheiro em mãos — e, também, verificar se a quitação realmente ocorreu pelos meios estabelecidos.

Administre o dinheiro recebido

Embora seja muito bom receber o valor do aluguel no dia combinado, é melhor ainda saber usá-lo da maneira correta, não é mesmo? Fazendo isso, o proprietário terá bons lucros com esse investimento. Mas como gerenciar o dinheiro obtido com a locação?

Primeiro, lembre-se de que, da quantia total do pagamento, devem ser retirados os gastos com o imóvel. Além das já citadas despesas com taxas e impostos, é preciso separar uma parcela para a manutenção da moradia.

Apesar de o inquilino ser responsável pela conservação do imóvel enquanto residir nele, a revista Exame, em um de seus artigos, revelou que determinados reparos são de inteira responsabilidade do proprietário. Veja quais são:

  • problemas na rede elétrica;
  • hidráulica;
  • telhado;
  • vícios ocultos;
  • imperfeições anteriores à locação.

Segundo, é necessário que algum valor seja reservado para futuros investimentos imobiliários. Isso vale principalmente para pessoas que desejam aumentar suas respectivas rendas com a locação de imóveis.

Falando no assunto, um artigo da coluna Economia do portal UOL mostrou que, caso um investidor queira comprar uma propriedade por meio de um financiamento, é fundamental que tenha pelo menos 20% de seu valor.

Na opção de uma compra à vista, a reserva pode ser de 30% da renda mensal. Então, seria interessante que parte do valor do aluguel (talvez 10%) contribuísse para tal poupança. Desse modo, se um imóvel é alugado por 1.000 reais, pelo menos 100 reais devem ser reservados para investimentos.

Contrate uma imobiliária

Por mais que um locador se esforce em gerenciar seus imóveis alugados, é difícil fazer isso tão bem quanto uma empresa especializada. Reconhecendo essa certeza, muitos donos de moradias optaram por deixar suas propriedades aos cuidados de uma imobiliária.

Tal atitude resulta em tranquilidade e na certeza de bons lucros. A grande verdade é que gerenciar um imóvel alugado vai muito além de manter o controle dos processos citados anteriormente. Além deles, existem alguns procedimentos burocráticos, como:

  • confecção de contrato;
  • análise de documentação;
  • aquisição de garantias para o pagamento do aluguel;
  • vistoria do imóvel.

Um aspecto que gera bastante confusão entre os proprietários é a definição do valor da locação. Isso porque o preço médio do aluguel varia de acordo com a inflação e a localização do imóvel.

De acordo com o índice de valores de imóveis alugados feito pela FipeZap — Fundação Instituto de Pesquisas Econômicas —, por exemplo, houve muitas variações nos preços de locação de moradias no primeiro semestre desse ano. De fato, esse é um processo que exige orientação perita.

Outro ponto fundamental é ter uma divulgação eficiente da residência nos meios publicitários adequados, para atrair o público desejado pelo proprietário. Após isso, vem a etapa de agendamento de visitas ao imóvel, triagem dos possíveis inquilinos e análise de reputação. E, mesmo após o aluguel da propriedade, uma imobiliária é fundamental para intermediar essa relação tão delicada entre locador e locatário.

Como vimos, não é necessário se estressar com a administração de imóveis alugados. Se você seguir as sugestões dadas neste artigo, temos certeza de que terá mais motivos para sorrir ao ver os lucros com o seu investimento.

Restou alguma dúvida sobre a melhor forma de gerenciar imóveis alugados? Conte pra gente aqui nos comentários: nossos especialistas estão à disposição para ajudar você!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *