Renda residual: alugue seu apartamento e utilize o aluguel para quitar um novo

Tempo de leitura: 6 minutos

Já pensou em adquirir uma renda residual alugando um imóvel, a ponto de conseguir realizar outros investimentos ou custear a sua própria moradia?

Os imóveis são bens de natureza bastante características no mercado. Possuem um potencial inerente de valorização, atravessam ciclos específicos e são sempre muito procurados (mesmo com a crise econômica e com uma eventual baixa na demanda ou menor oferta). Por isso, vale a pena investir no setor imobiliário.

No post de hoje, entenda como obter uma renda residual alugando um bem enquanto adquire um novo e descubra como ampliar seu patrimônio!

Entenda o que é renda residual

Primeiramente, vamos definir o que é renda residual. Ela também é chamada de renda passiva. Em poucas palavras, a renda residual não depende diretamente do trabalho. Ela é o oposto da renda comum, ativa ou linear, vinculada diretamente ao trabalho.

Para entender melhor, considere um escritor que hoje vive somente de royalties ou dividendos relacionados às obras que escreveu no passado. O investidor que, por exemplo, aplica na bolsa de valores e fica recebendo rendimentos, segue favorecido pela renda passiva ou residual.

A renda residual, portanto, é importante principalmente quando você considera o longo prazo e pensa no futuro. Ela pode mesmo assegurar sua independência financeira completa, sem depender de trabalho. Como se percebe, esse capital pode se originar de diferentes atividades, ações ou investimentos.

Veja os tipos de renda residual

Há, basicamente, dois tipos de renda residual:

  • dependentes de capital inicial (dependem inicialmente de um capital para receber, preservar e proporcionar o desenvolvimento, como aluguel de imóveis, investimentos tradicionais, lucros de dividendos de empresas, franquias e assim por diante);
  • independentes de capital inicial (elas não dependem de capital inicial, ou precisam de um capital pequeno, para receber, preservar e proporcionar o desenvolvimento, como direitos autorais, patentes, royalties, sites e assim por diante).

Descubra como o dinheiro trabalha para você

Ao contrário da renda ativa (em que você deve trabalhar para ganhar dinheiro), na renda passiva, o dinheiro vai trabalhar para você. Claro que não é tão simples assim. Você já viu que, muitas vezes, é necessário um capital inicial, ou você deverá ter trabalhado para, mais tarde, usufruir da renda.

De qualquer modo, é muito vantajoso usufruir da renda residual. Principalmente, quando você pensa no futuro. A aposentadoria, por exemplo, é um tipo de renda passiva. Mas você poderá ter outras captações passivas de recursos para complementar sua aposentadoria.

Entre outras coisas, a renda residual permite que você faça uso da alavancagem, ganhando dinheiro a partir do dinheiro ou do trabalho de outras pessoas — ou então multiplicando seu capital a partir de um capital inicial menor. Ela exige um esforço inicial, mas não contínuo (como acontece com a renda ativa).

Perceba como conseguir renda residual alugando imóveis

Vamos focar agora no segmento imobiliário e na renda provinda de aluguel. Existem muitas pessoas com renda residual originada do aluguel de casas e apartamentos. Muitas, que possuem um capital inicial mais elevado, constroem exclusivamente para alugar e assim vão gerando renda, construindo mais e aumentando o patrimônio.

Caso você esteja somente começando e não disponha de um capital inicial muito elevado para comprar terrenos e construir, veja o que fazer.

Caso você possua um imóvel, poderá disponibilizá-lo para aluguel

Mas ficará morando onde?

É uma boa pergunta, mas existe uma resposta satisfatória. Não convém alugar o apartamento próprio a fim de locar outro menor ou uma casa para sua moradia — ao menos não convém se você está pensando em gerar renda residual.

Mas você pode dar entrada em outro apartamento e ficar pagando o financiamento com o dinheiro recebido do aluguel de seu primeiro apartamento. Nesse ritmo, você já estará na posse de dois imóveis. Essa é a visão do investidor.

Quitado o financiamento, caso decida, poderá continuar o ciclo de alugar e financiar imóveis. Aumentando pouco a pouco o valor de sua renda residual.

Fique por dentro dos cuidados na hora de alugar

Naturalmente, você precisará tomar certos cuidados na hora de alugar seu apartamento. É preciso definir o tipo de inquilino que deseja. O melhor inquilino, em suma, é aquele que paga em dia. Para fazer isso, ele precisa apresentar duas características importantes: ser honesto e ganhar renda suficiente para cobrir o valor do aluguel.

Ele pode comprovar a renda e, assim, você ficará ciente das possibilidades financeiras dele. Quanto à honestidade, você deve procurar referências de outros locatários sempre que possível., ou alugar a pessoas que já são conhecidas; com as quais mantém alguma relação próxima e conhece os hábitos.

Boas opções de inquilinos são aqueles que são bancários, por exemplo, e são transferidos para outra cidade durante um período determinado. Como a instituição se responsabiliza pelo pagamento do aluguel, o mais provável é que você não tenha dores de cabeça.

O importante é que, com a renda gerada pelo aluguel, seja possível assumir o financiamento do novo imóvel sem ficar apertado. Claro que o aluguel não precisa cobrir integralmente o financiamento, mas deve ser responsável pela maior parte dele.

Veja como financiar um imóvel para alugar

Passada essa primeira etapa, você poderá financiar outro apartamento exclusivamente para alugar. Ou seja, você já possui seu apartamento próprio e outro alugado e vai fazer nova aquisição para aumentar sua renda residual.

Primeiramente, considere a localização e o tipo do apartamento: bairro, rua e condomínio. Tanto o local quanto o próprio imóvel precisam apresentar segurança satisfatória e boa infraestrutura.

Atualmente, quando as pessoas buscam um imóvel priorizam acima de tudo o nível de segurança oferecido — ninguém deseja colocar em risco a própria vida, nem a de sua família, bem como não desejam arriscar a segurança de seus bens.

Considere questões como a acessibilidade do lugar, a vizinhança, a reputação do bairro e do condomínio e a qualidade de vida oferecida. Outro ponto a considerar é a demanda: existem muitas pessoas em busca de um imóvel para alugar na região?

Considere, também, o longo prazo, as perspectivas que a região apresenta para o futuro. Talvez, quando você terminar de pagar o financiamento, a demanda seja elevada na região devido às melhorias implementadas.

Pense ainda na possibilidade de alugar imóveis comercias. As salas comerciais têm alta demanda por parte de diferentes profissionais.

Os imóveis de alto padrão destacam-se pela demanda das pessoas que têm posses e condições de pagar. Custam bem mais caro, mas também podem oferecer uma rentabilidade muito alta.

Entendeu agora o que é renda residual? Já obtém essa renda a partir de algum investimento? Então aproveite para entender agora como investir em imóveis e viver de renda!

 

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *