Valor do condomínio: por que avaliar antes da compra do imóvel?

Tempo de leitura: 6 minutos

Muitas pessoas pensam que, na hora de procurar um bom apartamento para comprar, o importante é apenas o seu preço de mercado. Mas não é só esse fator que conta: o valor do condomínio também possui um papel fundamental para a decisão de compra.

É preciso lembrar que a taxa condominial será paga pelo comprador durante todo o período em que ele tiver a posse do apartamento. Assim, essa será sempre uma despesa fixa a somar com os outros gastos da transação.

De que adiantaria, por exemplo, comprar um apartamento com um valor admissível para seus recursos se você não poderá manter seu condomínio em dia? Para saber como avaliar o valor do condomínio na hora de fechar a sua compra, acompanhe o post:

Qual será o peso do valor do condomínio no seu bolso?

O condomínio fará diferença, de qualquer maneira, no seu orçamento mensal. No entanto, é preciso saber qual será, exatamente, o tamanho dessa vazão de recursos.

Os prédios novos

Para quem deseja comprar um apartamento na planta, é necessário ficar atento a algumas situações. Por exemplo: o condomínio só poderá ser cobrado quando as chaves do imóvel estiverem à sua mão.

Caso alguma construtora tente cobrar os meses antecedentes, quando o prédio estava em obra, é importante saber que isso se trata de uma cobrança ilícita. Como tal, o comprador pode entrar na Justiça a fim de reaver os valores já executados.

A melhor forma de se precaver quanto a este tipo de situação é conversando com a empresa responsável pela construção do condomínio antes mesmo de assinar um contrato. Pergunte qual será a taxa do condomínio, de modo a entender seu valor aproximado.

Os apartamentos antigos

Já para quem quer adquirir um imóvel usado, é conveniente saber que você também estará se tornando responsável pelas dívidas que o antigo proprietário possuía. Isso é, caso ele esteja em débito com o condomínio, será sua responsabilidade quitá-lo.

Para ter a certeza de que não vai ficar com essa tremenda dor de cabeça, é recomendado fazer uma consulta de cautela nos cartórios acerca da situação financeira do proprietário do bem. Isso vai trazer a oportunidade de descobrir eventuais dívidas que precisem ser quitadas.

Como saber se o valor do condomínio é justo?

O preço do condomínio é ditado, basicamente, pelas necessidades do prédio. Assim, ele se dá pela soma das despesas de conservação do local, bem como de suas amenidades e os benefícios (como piscina e playground), com os valores de manutenção do condomínio.

Para saber se o valor que pagará é realmente justo, é preciso fazer um cálculo de quais despesas possui o condomínio, com salários de porteiros, jardineiros e outros profissionais. Leve em conta o número de moradores em copropriedade, que vão racionar aquele passivo.

Portaria

Se o condomínio oferece porteiro 24h, é conveniente saber que o salário dos profissionais envolvidos no serviço também será maior do que nas habitações que não trazem a mesma vantagem. Consequentemente, o valor do condomínio também será maior.

Limpeza

Prédios que possuem áreas de lazer e serviços adicionais precisam manter esses espaços limpos e bem conservados. Será preciso contratar faxineiros e profissionais específicos, que mantenham aquelas áreas em ordem. Por essa razão, este custo também estará presente em seu valor de condomínio.

Manutenção

Não se pode esquecer de que a manutenção de elevadores e outros itens do prédio fazem parte do valor usualmente cobrado no condomínio. Áreas comuns carecem de manutenção e o valor é repartido entre quem tem direito a seu usufruto.

Se o prédio tem uma academia ou espaço fitness, por exemplo, os moradores pagam pelos aparelhos e pela manutenção desses objetos. Da mesma forma, se um elevador quebrar, o preço dessa manutenção será adicionado ao condomínio.

Tamanho do condomínio

Se o condomínio for muito amplo, possivelmente seu custo será mais elevado, uma vez que seu complexo habitacional e, consequentemente, seus serviços, terão que ser alargados.

Os números de elevadores, os sistemas de bombeamento e outros serviços também serão feitos em maior escala, o que encarecerá o condomínio.

Número de moradores

A quantidade de pessoas que moram no condomínio também influi em seu preço. A tendência é de que, quanto maior for a quantidade de condôminos vivendo no local, mais baixo seja o preço individual da taxa condominial.

Isso ocorre porque, ainda que algumas despesas sejam regulares ao volume de habitantes, outras como consertos e reparações terão o custo minimizado quando dividido por um maior número de pessoas.

Localização

Ao contrário do que muitos pensam, a localização não é um fator tão determinante no preço do condomínio. Isso porque, independentemente de estar em área mais ou menos abastada da cidade, o que realmente pesa no orçamento são os serviços oferecidos no local.

Mas não é raro encontrar condomínios que sejam ligeiramente mais onerosos por estarem em áreas mais nobres das cidades, mesmo não oferecendo tantos serviços.

Para saber se o preço de um condomínio é realmente justo, é preciso analisar os diversos fatores que envolvem sua formação de preço. Portanto, pesquise.

O melhor a fazer é avaliar de forma cuidadosa quais são os serviços oferecidos pelo local e quais você de fato utilizará. Assim, você saberá se está pagando o preço correto por aquilo que está comprando.

Como escolher um bom condomínio?

Antes de tudo, é preciso saber o que você espera que o condomínio lhe ofereça. Ele deve ter parque para crianças? Churrasqueira? Piscina, sauna, salão de jogos?

Se você optar por áreas de lazer no lugar em que vive, precisará estar pronto para arcar com esses serviços.

É preciso, antes de tudo, ter uma visão real de como é a sua vida financeira. Lembre-se de que, além do custo de quitar o apartamento, o valor do condomínio também estará presente a cada mês.

Por isso, não fique encantado com todos os serviços que o local oferece esquecendo que todos eles terão um alto custo para seu bolso. Se este valor estiver além de sua capacidade de pagamento, o ideal a se fazer é procurar outro apartamento que combine mais com seu nível de vida.

O valor do condomínio é algo que faz a diferença no orçamento de qualquer pessoa, principalmente de quem acabou de comprar um apartamento. Por essa razão, é fundamental se perguntar qual será a quantia paga a cada mês antes de fechar negócio.

E você, acha que o valor do seu condomínio é justo? Deixe a sua opinião nos comentários!

4 Comentários


  1. Ótimo artigo, parabéns pela iniciativa. Fico feliz por ver esse tipo de atitude que tem como principal objetivo ajudar as pessoas.
    Sucesso!!!

    Responder

  2. No caso de um condomínio de apartamentos novo que ainda não está com todos os apartamentos ocupados; tem área de lazer completa (com piscina aquecida) 2 elevadores, porteiro 24 horas, na cidade de Maringá-Pr, estar estimado em torno de 500 reais, pode ser em função da pouca utilização da área de lazer?

    Responder

    1. Os R$ 500,00 seria de condomínio? Se for isto, o valor e calculado com base no orçamento anual do condomínio, o valor gasto dividido por todas as unidades, podendo ser feito o rateio proporcional ou não, vai depender da convenção.

      Responder

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *