6 fatos sobre o mercado de imóveis atual que você precisa saber

Tempo de leitura: 6 minutos

O mercado de imóveis brasileiro está experimentando um momento de muitas dúvidas e questionamentos, especialmente por causa do grande interesse que esse setor desperta nos compradores. Depois de vivenciar duas fases distintas recentemente, uma época de estabilidade parece vir à tona.

Se primeiro o preço dos imóveis acompanhou o forte ciclo econômico que o país vivia, posteriormente, com a desaceleração da economia, os valores e busca por compra entraram em uma curva descendente bastante expressiva.

Porém, a expectativa agora é completamente diferente. A superação da fraca conjuntura econômica, a volta do investimento estrangeiro e a estabilização do novo governo federal, entre outros motivos, devem atrair melhores ares.  

E então, está curioso para saber quais são as perspectivas?

1. Projeções apontam crescimento

O primeiro fato que você precisa saber é que as projeções apontam crescimento. O medo está se dissipando e a retomada da confiança dos compradores após o período de crise já é uma realidade.

O receio levou a uma retração momentânea, mas a superação dos problemas vem atraindo novos olhares para o setor. Como as previsões ruins não se tornaram realidade e o nosso país tem um sério déficit de habitações, o futuro parece garantir muito trabalho para corretores, imobiliárias e construtoras.

A instabilidade econômica vai passando e até mesmo os muitos que falavam em um estouro de uma bolha imobiliária após a realização da Copa do Mundo de 2014 são unânimes em perceber que esse fato não se concretizou.

Como tudo começa a se ajustar e o Governo Federal se organiza não apenas no aspecto financeiro, mas também no político, a tendência é que o mercado apresente uma considerável melhora nos próximos meses, criando uma situação muito boa para quem quer adquirir um imóvel.

2. Investimentos internacionais estão retornando

Outro ponto que não pode ser desprezado é que os investimentos internacionais estão voltando para o Brasil, e isso não se deve apenas à reorganização econômica e política do momento. Ironicamente, o que tem trazido dinheiro de fora é exatamente a desvalorização que a nossa moeda experimentou nos últimos anos.

Nosso país teve suas notas constantemente rebaixadas pelas agências internacionais de classificação de risco durante a crise e isso fez com que o Real perdesse sua força. Por causa disso, atuar em nosso solo ficou muito barato para investidores estrangeiros, e isso certamente trará mais capital externo para o mercado de imóveis, melhorando ainda mais as perspectivas do setor.   

3. Os preços estão se estabilizando no mercado de imóveis

Como dissemos, o mercado de imóveis experimentou duas fases bem distintas nos últimos anos. Primeiro, houve uma valorização absurda, especialmente após a realização de grandes eventos internacionais no Brasil, como a Copa do Mundo e os Jogos Olímpicos. As promessas de melhorias nas cidades-sedes e a atração de investimento estrangeiro jogou os preços lá no alto.

Mais recentemente, houve a crise econômica e política do país. O medo fez com que muita gente fizesse o máximo de esforço para poupar dinheiro, os bancos reduziram o crédito e o número de vendas caiu junto com os valores praticados no setor. Agora, chegou a hora da estabilidade. Como os cenários mais negativos não se concretizaram, o setor está encontrando o patamar mais compatível com a realidade do país.

Para quem quer comprar, por exemplo, é uma circunstância bastante positiva, pois é possível encontrar boas transações e ainda ter grande margem para negociação. Para quem quer vender, a conjuntura também está favorável, pois a tendência do número de compradores só tem a crescer.

4. Imóveis pequenos têm alta procura

Imóveis pequenos sempre têm boa procura, e essa realidade deve se reforçar nos próximos meses. O atual momento pede esse tipo de propriedade: com as pessoas se casando ou formando família cada vez mais tarde, unidades menores e bem localizadas são uma escolha certeira. Ainda há o fator de migração de brasileiros do interior para áreas urbanas, que deve se manter intenso pela busca de oportunidades de trabalho e estudo.

Grandes centros, mais notadamente as maiores capitais, são campeãs em procura nesse tipo de perfil. Portanto, apartamentos com apenas um quarto ou até mesmo conjugados possuem o tamanho ideal. Com ao menos uma vaga de garagem e situados em regiões bem atendidas pela infraestrutura de transportes, esse tipo de imóvel possui a tendência de ser cada vez mais valorizado , pois sua demanda ainda é visivelmente maior que a oferta.

5. Construtoras estão proporcionando bons negócios

mercado de imóveis

Outro ponto positivo que não pode ser desprezado no mercado de imóveis é que as construtoras devem proporcionar bons negócios nos próximos meses. Com o receio dos compradores no período de crise, muitos empreendimentos imobiliários acabaram “encalhando”. Com as melhores perspectivas para o setor, essas empresas já estão se mexendo para construir prédios, condomínios e outros tipos de propriedade.

E esse é o ponto chave: o capital que vai viabilizar essas obras precisa vir das construções antigas. Nesse contexto, os imóveis remanescentes precisam ser negociados, e isso deve dar bom poder de barganha para quem quiser fazer comprar seu imóvel aproveitando a retomada do crescimento.

As táticas para isso todo mundo já conhece: feirões, plantões de vendas, flexibilização do prazo de pagamento, desconto para pagamentos à vista e redução da taxa de juros do financiamento.

6. Terrenos são uma excelente compra

Terrenos também devem ser uma grande pedida nessa retomada do mercado de imóveis. Quem quer esperar que o setor se recupere um pouco mais, vai encontrar nos lotes uma boa opção de compra a fim de valorização. Eles são mais baratos e possibilitam que o proprietário vá construindo seu lar de acordo com suas possibilidades financeiras.

Outro aspecto positivo é que é possível economizar bastante nos gastos de construção. O fato de mandar na própria obra faz com que seja viável adquirir itens de acordo com sua demanda, buscando produtos em promoções e queimas de estoque. No final, com a recuperação do ramo, para quem busca adquirir imóveis essa é a hora de aproveitar a oportunidade.

Esses são alguns fatos que você precisa saber sobre o atual mercado de imóveis!  Quer se aprofundar mais no assunto? Confira também esse artigo sobre como aproveitar as novas oportunidades do mercado imobiliário.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *